Home
Local
Nacional
Internacional
Sociedade
Concelhos
Documentos
FotoGaleria
Agenda
Opinião Semanal
Vídeos
Deputados e Autarcas
dossiers
tv_e_videos
radio_bloco

 

adere
Adere ao Bloco
ficha_de_adesao

Envia para

Rua Comendador Sá Couto nº 112,

Entrada 12, 2 andar, Sala 2.

4520-192 Santa Maria da Feira

Newsletter







Falta de médicos em Aveiro é espelho dos cortes do Governo no Estado social criar PDF versão para impressão enviar por e-mail
06-Nov-2012

falta_medico.jpgO Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) tem falta de médicos obstetras. Esta é uma situação extremamente grave, dado que coloca em causa as condições mínimas para o atendimento de utentes, afetando as escalas de urgência do serviço de ginecologia e obstetrícia. O Bloco considera esta situação alarmante e de urgente resolução. Devido à falta de médicos, o CHBV está a recorrer aos Hospitais da Universidade de Coimbra com claro prejuízo dos utentes. As grávidas que se confrontaram com esta falta de médicos foram enviadas para Coimbra para realizarem o parto. O deputado Pedro Filipe Soares, eleito pelo distrito de Aveiro, questionou já o Governo, através do Ministério da Saúde, sobre esta situação. O deputado exige uma rápida resolução desta situação e esclarecimentos sobre o atraso nas respostas ministeriais. ler aqui as perguntas

Falta de médicos em Aveiro é espelho dos cortes do Governo no Estado social

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) tem falta de médicos obstetras. Esta é uma situação extremamente grave, dado que coloca em causa as condições mínimas para o atendimento de utentes, afetando as escalas de urgência do serviço de ginecologia e obstetrícia. O Bloco considera esta situação alarmante e de urgente resolução.

Devido à falta de médicos, o CHBV está a recorrer aos Hospitais da Universidade de Coimbra com claro prejuízo dos utentes. As grávidas que se confrontaram com esta falta de médicos foram enviadas para Coimbra para realizarem o parto.

A administração do CHBV abriu um concurso para colmatar a falta de médicos, mas, este processo está em suspenso aguardando uma autorização uma autorização final dos Ministérios da Saúde e das Finanças. Com este Governo, os partos que seriam realizados em Aveiro estão a ser transferidos para Coimbra, porque atrasa a resposta àquilo que é urgente.

O Bloco de Esquerda considera inaceitável esta situação, que deveria ter sido resolvida antecipadamente sem sobressaltos para as utentes. Contudo, assistimos ao Governo a virar as costas para os serviços essenciais à população e a ser o próprio responsável pela degradação visível dos cuidados médicos no CHBV.

No momento em que o Governo lançou o debate sobre a “refundação do Estado Social”, fica bem claro com esta realidade que o Governo já está a proceder à degradação dos serviços públicos essenciais, como é os da Saúde, e que são os portugueses quem sofre com os cortes que o Governo está a levar a cabo.

O deputado Pedro Filipe Soares, eleito pelo distrito de Aveiro, questionou já o Governo, através do Ministério da Saúde, sobre esta situação. O deputado exige uma rápida resolução desta situação e esclarecimentos sobre o atraso nas respostas ministeriais.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Bloco Esquerda Distrital de Aveiro
prestarcontas.jpg
Jornal Esquerda
Jornal do Bloco nº 23 
Online
© 2018 Site Distrital de Aveiro - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.